Home / Filhos / Após um doloroso aborto espontâneo, mulher fica grávida de uma quantidade inacreditável de bebês

Após um doloroso aborto espontâneo, mulher fica grávida de uma quantidade inacreditável de bebês

Courtney e Eric Waldrop, ambos de 35 anos, se conheceram e começaram a namorar ainda no ensino médio. Sempre sonharam ter uma grande família, então, casaram-se e tiveram três filhos. Courtney já trazia um histórico de abortos espontâneos desde o nascimento de seu primeiro filho. Apesar disso, essa mãe ainda teve uma gravidez de gêmeos com ajuda de medicamentos para fertilidade e sua última gravidez também terminou em um aborto, muito doloroso para o casal. Mas eles não imaginavam que seu desejo por uma família grande se realizaria tão rapidamente.

A notícia

Após o aborto, o casal continuou o tratamento com dosagem baixa de medicamentos para fertilidade para evitar novas gestações gemelares. Mas, semanas mais tarde, Durante um ultrassom, os técnicos ouviram seis batidas cardíacas no útero de Courtney.

Os médicos constataram que ela carregava sêxtuplos em seu ventre. Após o choque e comemorações iniciais, surgiu o medo de complicações devido à gravidez múltipla, o que poderia colocá-la em alto risco de parto prematuro, cesariana e complicações de saúde.

“Foi devastador para nós a notícia, já que eu engravido facilmente, mas não seguro a gravidez”, disse Courtney à revista People. “Já tínhamos passado por isso antes, devido a um problema de saúde que contribui para os abortos espontâneos”.

As gestantes de fetos múltiplos têm maior chance de passar por uma cesariana, maior risco de acidente vascular cerebral, pressão alta, diabetes gestacional e infecções do trato urinário.

Os médicos de Courtney chegaram a sugerir a redução seletiva, um procedimento que reduz o número de fetos e aumenta as chances de sobrevivência dos outros.

Mas os pais se recusaram a eliminar um de seus bebês e apoiaram-se em sua fé.

A gravidez

Courtney postou no Facebook um pedido de oração por ela, já que tinha que ter uma alta ingestão de calorias para manter a si e aos bebês saudáveis. “Por favor, orem para que meu apetite me permita comer como nunca comi antes”, escreveu ela.

É muito difícil que uma gravidez múltipla chegue a termo e no caso de seis bebês, parecia impossível. O casal esperava que a gravidez chegasse pelo menos a 30 semanas. Por isso, a partir da 25ª semana, Courtney iniciou repouso todos os dias e atingiram seu objetivo de 30 semanas. Embora ainda prematuro, são maiores as chances de sobrevivência e menor riscos de complicações pós-natal tais como paralisia cerebral, depressão respiratória e atrasos no desenvolvimento.

O parto

Felizmente, tudo correu bem e no dia 11 de dezembro, Courtney deu à luz todos os bebês com 30 semanas de gestação e em apenas 4 minutos. Chegaram chorando ao mundo três meninas e três meninos que vieram juntar-se aos outros três meninos: os gêmeos Wale e Bridge de cinco e Saylor, de oito anos.

Os sêxtuplos estão muito bem, de acordo com as mensagens das redes sociais de amigos e familiares e os meninos receberam os nomes: Layke Bryars, Blu Wellington e Tag Bricker enquanto as meninas foram nomeadas: Rivers McCall, Rayne McCoy e Rawlings McClaine.

Agora os felizes pais têm seu sonho realizado. Eles passaram de uma família de 5 pessoas para uma de 11.

De acordo com um estudo de 2013, o número de partos múltiplos devido a drogas de fertilidade e hormônios injetáveis aumentou de 36% para 45% de 1998 para 2011.

Fonte: Família

Veja Também

Sangue na fralda do bebê. O que pode ser?

Se você se deparar com uma situação assim, não entre em pânico, existem muitas razões – muitas ...