Home / Pr. Manoel Antônio / REENCONTRANDO O SENHOR DEPOIS DA QUEDA

REENCONTRANDO O SENHOR DEPOIS DA QUEDA

Pv.24:16; Jo. 21:6-17

Uma queda nunca é uma coisa boa. Algumas podem até causar risos em quem a presencia, mas não é nada agradável para quem cai. Além dos traumas e, das possíveis sequelas físicas que algumas deixam, também há a vergonha, o constrangimento e a dor psicológica de ter ido ao chão. Para alguns, uma queda ainda pode representar derrota e fracasso, enquanto que para outros, significar o fim de um projeto de vida. Na verdade, ninguém quer cair. Não nos preparamos para uma queda, para um fracasso. No entanto, o ser humano pode cair em muitas áreas, ou tropeçar em muitas cosias: em armadilhas ou cair durante sua caminhada; cair enquanto tenta acertar. Pode ainda cair errando. Há até quem caia mesmo não fazendo nada, porque não tentar em algumas ocasiões, já é um comportamento de quem está caído.

O texto acima nos informa que o cristão convive com a possibilidade da queda, embora este não seja o propósito primário de Deus para sua vida. O mesmo texto também assegura que existe a possibilidade de ser reerguido e continuar em frente. Em toda a bíblia encontramos inúmeras narrativas que mostram a experiência de restauração vivida por alguns homens e mulheres de Deus. Nesta reflexão gostaria de abordar este tema sob a perspectiva bíblica, respondendo às perguntas que considero relevantes em relação a este assunto: o que fazer depois da queda e a quem encontrar depois da queda?

O QUE FAZER DEPOIS DA QUEDA?
Ninguém quer cair. Mas, se viermos a sofrer alguma queda, devemos nos lembrar de algumas coisas:

Primeiro, a queda não será o nosso fim. Todos os grandes homens e mulheres que entraram para a história tropeçaram ou caíram em algum ponto de sua jornada. Mas nem sempre isso significou o fim para eles. A queda só é o fim para o arrogante, para aquele que não admite que caiu. Pedro, discípulo intrépido, teve o seu tropeço. Mas foi levantado pela graça renovadora e restauradora do Senhor.

Segundo, depois da queda precisamos olhar para cima e para o alto. No texto tomado por base para esta meditação encontramos esta verdade. O Senhor nos promete que se um justo cair o Ele é poderoso para o reerguer. “Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro?” (Sl.121:1). Muitas vezes, após uma queda, o indivíduo sofre o abandono e o desprezo por parte de alguns que sempre estiveram ao seu lado. Nestas horas só poderemos contar com a ajuda que vem do alto, que vem daquele que conhece bem a nossa estrutura e que sabe que somos pó (Sl. 103:14).

Terceiro, a queda é uma oportunidade para reavaliarmos nossas escolhas e repensarmos nossos caminhos. A queda é o resultado de falta de vigilância, de escolhas erradas e precipitadas. Também é a consequência de nossa rebeldia contra os alertas de Deus em Sua Palavra, quando nos recusamos a seguir Seus conselhos e orientações. Portanto, após a queda o cristão precisa parar para reavaliar a maneira como está vivendo, reconhecer que o seu coração é enganoso mais do que todas as coisas (Jr. 17:9), abandonar tudo o que o afastou do Senhor (Pv. 28:13), e, voltar-se arrependido para Deus (Lm. 3:26-31).

A QUEM ENCONTRAR DEPOIS DA QUEDA
Infelizmente algumas pessoas abandonam ao que caiu. Ninguém quer ser companheiro de um fracassado. Ninguém quer tirar uma self com um uma pessoa que tropeçou nas calçadas e vielas da vida. Ninguém que ser visto ao lado de uma pessoa falida. Isso pode ser ‘constrangedor’, pode ‘comprometer a nossa imagem’ perante os ‘certinhos e corretos’. Portanto, após a queda, você pode ficar completamente só. No entanto, o Senhor vem ao encontro dos que vacilaram, tropeçaram e caíram. Você pode ser encontrado pelo Senhor depois do fracasso.

O apóstolo Pedro havia fracassado em algum momento de sua caminhada ao lado do Senhor. Do alto de sua prepotência Pedro se achava uma pedra inabalável e indestrutível. Porém, negou friamente ao Senhor e o abandonou temporariamente. Descobriu que não era ‘tão’ firme assim. Era apenas uma pedra em pó. Frustrado e decepcionado com seu fracasso pessoal, foi de madrugada pescar. Naquela noite ‘o mar não estava pra peixe’, o que certamente aumentou o sentimento de impotência. O que mais poderia esperar aquele discípulo que vergonhosamente falhou com seu Mestre? De repente, na beira da praia escura numa madrugada fria Pedro ouve a inconfundível voz do Senhor mandando-o colocar as redes na direção certa (Jo. 21:6). Era o começo do recomeço na vida do discípulo caído. Em seguida o Senhor surpreende a Pedro oferecendo-lhe uma refeição que Ele mesmo, Jesus, preparara (Jo. 21:9-13). E por último, o Senhor reafirma o propósito de continuar usando aquele discípulo de forma graciosa em Sua obra (Jo. 21:15-17). Aqui podemos ver o agir misericordioso do Senhor na vida de uma pessoa caída e arrependida: Ele redireciona as redes de seu barco, oferece uma refeição, um convite à comunhão com Sua bendita Pessoa, e restaura a sua vida para prosseguir em frente.

Concluindo, gostaria ainda de ressaltar o cuidado que a igreja deve ter com aqueles cristãos que caíram em algum momento de sua jornada espiritual. Entendo eu, à luz da Palavra, que a igreja deve obviamente buscar os que estão lá fora, e se importar e preservar os que estão dentro de suas portas. Deve buscar os perdidos no mundo mas também restaurar os caídos dentro de seu rebanho.

E você, que tropeçou ou caiu, o que está esperando e por quem espera encontrar agora? O Senhor é Quem perdoa o pecado, restaura ao que caiu e o põe de pé!

Que seu dia seja abençoado pelo Senhor! Que você seja uma bênção!

Pr. Manoel Antonio
Pastor da Segunda Igreja Congregacional de Campina Grande-PB
Wattsapp 83 98700-0490

Veja Também

OLHANDO NA DIREÇÃO CERTA

“Olhando para Jesus, Autor e Consumador da fé…” Hebreus 12:2 Não existe nada mais expressivo ...