Home / Notícias / Estado Islâmico divulga novo vídeo de execução, Obama rebate e afirma “que grupo está perdendo força”

Estado Islâmico divulga novo vídeo de execução, Obama rebate e afirma “que grupo está perdendo força”

estado-islamico-video-WEB-563x353O Estado Islâmico divulgou um novo vídeo mostrando jihadistas executando civis na província de Ambar, no Iraque. O vídeo mostra pessoas inocentes implorando por suas vidas, em imagens cruéis de sofrimento. Enquanto isso, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirma que a ameaça do grupo extremista está se dissolvendo, embora o governante pareça estar mais preocupado com os ataques terroristas que interfiram diretamente com a nação norte-americana.

O MailOnline reportou um novo vídeo lançado recentemente pelo Estado Islâmico, embora não se saiba a data em que o vídeo foi filmado. Nele, várias pessoas são executadas por militantes do grupo extremista, enquanto imploram por misericórdia e choram por suas vidas. O vídeo também mostra jihadistas percorrendo cidades e recrutando os moradores para defenderem os ideais do Estado Islâmico e lutarem ao lado dos terroristas.

Entre as recentes atrocidades do grupo extremista está o episódio em Fallujah, no Iraque, cidade que está sob domínio do Estado Islâmico, onde militantes queimaram 15 pessoas vivas. Na última semana, 21 cristãos também foram mortos por jihadistas na cidade síria de Al-Qaryatain, também sob domínio do grupo extremista.

Enquanto isso, segundo o The New York Times, o presidente Barack Obama está certo de que os terroristas estão perdendo força. O governante dos Estados Unidos afirma que o país tem conseguido obter grandes avanços na luta contra o Estado Islâmico, insistindo que as bases do grupo no Iraque e na Síria “continuam a enfraquecer”. “O barbarismo deles só fortalece nossa unidade e determinação em limpar essa vil organização terrorista da face da terra”, declarou Obama.

O presidente dos EUA afirmou que o alvo da inteligência americana é a infraestrutura financeira do Estado Islâmico, e as Forças Armadas tem trabalhado para eliminar os remanescentes da Al-Qaeda. Obama está confiante de que os esforços do país têm condições de evitar “operações terroristas vindas da Síria e do Iraque de entrarem na Europa”, afirmando também que se os terroristas “têm como alvo os norte-americanos, eles não terão porto seguro”.

As declarações de Barack Obama mostram a preocupação do governante em proteger seu próprio país e países da Europa, enquanto o Oriente Médio continua a sofrer em grande escala com as ações do Estado Islâmico. O presidente dos EUA afirma que o grupo extremista está perdendo força, mas as minorias religiosas, principalmente os cristãos, continuam sofrendo grande perseguição por partes dos militantes islâmicos no Oriente Médio.

Por Ana Louise

Imagem: REX/Shutterstock

Veja Também

Igreja Episcopal da Escócia aprova casamento gay

A Igreja Episcopal da Escócia decidiu na última semana, reconhecer e oficializar casamentos entre pessoas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.