Home / Pr. Gomes Silva / JESUS E A COMPAIXÃO DE UM MUNDO PERDIDO

JESUS E A COMPAIXÃO DE UM MUNDO PERDIDO

Mateus 9:35-38

INTRODUÇÃO 

Jesus Cristo era um missionário exemplar para o povo de Deus para sempre. Devemos notar e lembrar esta verdade todo dia. Não temos como dá desculpa nem licença para não evangelizar, mas sim um motivo e obrigação para evangelizar com muito fervor.

SÓ A VERDADEIRA COMPAIXÃO LEVA O HOMEM A CUMPRIR O “IDE” DE JESUS

TRÊS ATITUDES DE UM VERDADEIRO MISSIONÁRIO QUE TEM COMPAIXÃO DOS GENTIOS

  1. JESUS PERCORRIA TODAS CIDADAS E POVOADOS – V. 35

Quando Jesus Cristo vivia aqui na terra, nunca teve problemas para se deslocar de onde estava até os lugares onde pretendia falar do Evangelho da Cruz.

Ele utilizava os meios de transportes convencionais daqueles tempos: barcos e jumentos.

O v. 35 caracteriza, numa coincidência quase literal com Mateus 4.23, a atuação com quatro verbos. São eles: percorrer a região, ensinar nas sinagogas, evangelizar e curar. Estas quatro atividades revelam-nos o Cristo que fala e que trabalha, ou seja, a atuação de Jesus com palavra e atos, com cuidado pela alma e cuidado pelo corpo.

Primeiro – percorria a região. Ele procurava as pessoas lá onde estavam. Em todas as cidades e aldeias há pessoas em casa. Jesus não esperava que as pessoas viessem a ele (como fazia João Batista!). Contudo, ia até elas e as procurava, por mais estranhos e escondidos que pudessem ser em seus hábitos. A missão dada a igreja por Cristo é ir até onde estão as pessoas perdidas.

Segundo – Ensinando. Ensinar refere-se à instrução dada ao povo (exposição da palavra de Deus!), e também à controvérsia com os fariseus e escribas. O objetivo é que o povo seja ensinado a partir da autoridade, e dos “estatutos humanos”.

De que outra maneira o Bom Pastor alcançaria seu rebanho, se não fazendo ressoar a sua voz?

A sua voz missionária tem sido ouvida pelos que caminham para o inferno? Ou está andado com ele no mundo dele?

Terceiro: Ao lado do ensino acontece, como segunda característica, o “anúncio”, a “proclamação da alegria” do reino. Quem ouviu esse chamado de arauto, essa proclamação de alegria, deve saber que está convocado a se tornar cidadão desse reino, o reino que existirá de eternidade a eternidade.

Quarto – Ensino e proclamação são acompanhados da ação simultânea. Pois o reino de Deus está “em vigor”. Quando o Senhor diz a sua palavra, caem as amarras do pecado, os castelos do mâmon, as fortalezas da doença, sim os laços da morte. – Jesus nos proíbe deixar de lado a grande miséria física, social e econômica das multidões, como se não tivéssemos nada a ver com ela, como se fosse possível ouvir e aceitar o evangelho do reino de modo desligado dela.

Estas atividades revelam-nos o Cristo que fala e que trabalha, ou seja, a atuação de Jesus com palavra e atos, com cuidado pela alma e cuidado pelo corpo.

APLICAÇÃO

Ensinar, pregar o evangelho e orar pela cura do enfermo, independente da doença é o que precisamos fazer.

Contudo, você precisa se preparar para cumprir com excelência o chamado missionário de Deus. Não é ir para o campo de qualquer jeito, achando que vai chegar lá e encontrar um mar de rosas.

  1. JESUS SE COMPADECIA DO SOFRIMENTO DO POVO – V. 36

    Ter o alvo de desenvolver compaixão pelas multidões perdidas. (V. 36 a “Vendo as multidões compadeceu-se delas”)

Quais os sofrimentos daqueles povos?

A Bíblia diz que o Senhor curava de todas as doenças e enfermidades:

1) Doenças crônicas, 2) Doenças infecciosa, 3) doenças do coração;

Outras doenças da época de Jesus eram: tuberculose, beribéri (doença produzida pela carência de Vitamina B1 e que se manifesta por perturbações cardíacas, hidropisia, convulsões e até por paralisia), coqueluche, difteria, sarampo, hidrofobia (raiva causada por mordida de animais raivosos, principalmente do cachorro) entre outras moléstias.

Ao comentar esse verso 35, na Bíblia de Estudo que leva o seu nome, o escritor John MaCarthur, afirma que, “Jesus baniu as doenças numa mostra de cura sem precedentes, dando impressionante evidência de sua divindade e fazendo com que a rejeição dos judeus se tornasse mais espantoso”.

A-    Um coração cheio de compaixão é o que impulsiona a Igreja fazer missões.

1-     O que é compaixão? Pode indicar no original: Amor, afeição e misericórdia., dó de alguém,

2-     Compadecer-se é:

a-      Deixar o egoísmo de lado.

b-    Pensar no bem estar dos outros. (Rom 3:23, 6:33. Apoc 20:11-15).

c-      Querer que os outros gozem do mesmo privilégio que você tem.

d-     Ter a disposição de sacrificar algo.

  • Dinheiro – renunciando emprego, bons salários;
  • Títulos – renunciando a titulação profissional
  • Ausência dos familiares – sem reclamar do Senhor, mesmo correndo o risco de causar perda para a família com a sua ausência.

e-      Benefícios de sacrificar em prol de missões. (Rom 12:1)

  • Agradecimento das pessoas que foram levadas a Cristo por você.
  • Ajudando a cumprir A Palavra de Deus. (Apoc 5:9)
  • Pregar a palavra e ver vidas se dobrando diante do Semhor. Que alegria!

B-    Duas coisas que nós como Igreja devemos pedir que Deus desenvolva em nossos corações, para assim termos uma verdadeira compaixão pelas almas perdidas.

1-       A aflição que a humanidade pecadora sem Cristo esta passando. (V. 36 b “porque estavam aflitas”).

a-      Aflita quer dizer: Abatida, prostrada, ferimento mortal. (Prov 24:11-12)

  • Temos que libertar os que estão sendo levados para a morte
  • Precisamos socorrer os que caminham trêmulos para a matança
  • Dique forma, você vai libertar e socorrer os perdidos?
  1. Testemunhando verdadeiro em favor dessas pessoas
  1. Pelo fornecimento do necessário a sua sobrevivência
  1. Resgata-la de um destino fatal.
  • O que você tem feito para livrar muitos do inferno?

2-       A falta de direção espiritual verdadeira. (V. 36 c “como ovelhas que não tem pastor”)

A - Na religião mais severa da face da terra, aquelas pessoas estavam famintas e desanimadas.

B - Havia igrejas (Sinagogas) quase sem número (Só em Jerusalém havia mais de 400 sinagogas).

C - Mas não se podia encontrar a Palavra de Deus, a Salvação de Deus.

APLICAÇÃO

Hoje em dia existem milhares de seminários teológicos espalhados pelo mundo. Porém, faltam pessoas que atendam o chamado missionário de Deus e se preparem para o campo. Pelo contário. Tem muitas igrejas e pessoas dentro delas despreparadas para pregar o evangelho jenuino, puro, libertador e regenerador de Jesus Cristo.

Enquanto isto, muitos estão à espera de uma palavra dirigida aos seus corações pelo Espírito Santo através de homens comprometidos com o “IDE” de Jesus.

E qual é o maior problema?

Falta de preparação para o campo missionário e a falta de fervor pela evangelização.

III. JESUS VIA A NECESSIDADE DE TRABALHADORES NO CAMPO – Vs 37-38

  1.  SEARA significa: Colheita espiritual de almas para a salvação

Falta muita gente a ser alcançada com o Evangelho da salvação, mas faltam os trabalhadores chamados, vocacionados e preparados pelo Senhor para fazer a colheita das almas que andam cambaleando, sem direção, sem esperança e sem garantia de vida eterna com Cristo.

  1. Oração: Rogai ao Senhor – Jesus estava declarando o fato de que as orações dos crentes participam do cumprimento dos planos de Deus.

Se a Seara é grande e faltam os trabalhadores, a igreja precisa seguir as orientações do mestre Jesus:

  • Orar para que o Senhor mande e prepare os trabalhadores para a missão
  • Orar para Deus direcionar as igrejas, seus líderes e bem como seus membros a fazer da evangelização o seu trabalho predileto na casa do Senhor.
  1.  Estatísticas são desanimadoras

 Jesus quer nos conscientiza sobre três coisas ao fazer-mos a obra missionária.

1-      O Tamanho da Seara. (V. 37 b “A seara na verdade é grande”)

A – A seara refere-se à nação de Israel. Mais tarde, Jesus incluiu o mundo inteiro. (Mat 28:19-20).

B  Jesus utilizou a palavra Seara para mostrar que os esforços dos trabalhadores darão resultados, pois a existência da seara, requer a ação de ceifar.

C A compaixão de Jesus exige a ação de ceifar na seara espiritual.

D  Os crentes que deixar de ceifar a seara, devem ser considerados desobedientes ao mestre, sem amor, egoísta e infrutífero para com o Reino de Deus.

E - Tamanho da Seara hoje (Mundo)

População de 5.000.000.000 em 1987.

Crescimento anual de 1,7%

Nações e territórios com mais de 1.000.000 de habitantes.

Todas as línguas do mundo (excluindo os dialétos ) 5.455 (Sil).

Nações que não tem nenhuma Igreja implantada. (12.017).

Há 305 cidades com mais de um milhão de habitantes.

Não Religiosos. 20%.

Muçulmanos. 18,4%. A maioria vive desde a África ocidental até o sudeste da Ásia

Hindus. 13,1%. São a maioria em três nações e minoria  significativa em outras 11.

Cristãos. 32,4% apenas 17,5% deste número é nascido de novo.

 2- A pouca quantidade de trabalhadores na Seara. (V. 37 c “mas os trabalhadores são poucos”).

a- Missionários no Mundo!

 São 81.000.

 Em 1.800 agências missionárias.

 650 destas agências estão nos Estados Unidos.

 500 na Europa-

 Dos 81.000 missionários, 51.750 deixaram seus paises de origem para trabalhar em outros paises.

 Diferença de 29.250.

3- Orar para que Deus mande mais trabalhadores para Seara. ( V. 38 “Rogai, pois ao Senhor da Seara que mande mais trabalhadores para sua Seara”).

Rogar significa:

  1. Pedir por favor;
  1. Suplicar
  1. Rogar misericórdia
  1. Rogar a Deus por alguém

A - “Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés, mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)

CONCLUSÃO

Portanto, amado ouvinte da Palavra de Deus, Jesus Cristo nos deixou o exemplo nisto e depois mandou a sua igreja evangelizar o mundo inteiro. Podemos ir para evangelizar com confiança sabendo que é a sua vontade e que tem um povo escolhido por aí. Esta é a maneira escolhida por Deus: a pregação do Evangelho a toda criatura, para salvar os pecadores. Ninguém pode ser salvo sem ouvir o Evangelho (Romanos 10:17).

Jesus Cristo pregou em todas as cidades e aldeias o Evangelho do Reino, sabendo que nem todos iam aceitá-lO. Nós não podemos fazer menos do que isto. “Pregai o evangelho a toda criatura“.

Jesus Cristo teve grande compaixão do povo; “Porque andavam desgarrados e errantes, como ovelhas que não tem pastor”. Devemos ter compaixão dos perdidos, porque: temos obrigação e dever. Eles estão em grande perigo, presos no pecado, enganados por Satanás, não conhecem a paz nem o amor de Deus e nós éramos assim até alguém nos levar o Evangelho. É por isso que os pastores nem missionários feitos pelos homens são inúteis, não tem compaixão dos perdidos. A compaixão divina faz o salvo obedecer a Deus e ensinar a verdade com muito cuidado. A compaixão que Jesus teve O fez pregar o Evangelho puro.

E você o que está fazendo?

Veja Também

FELIZ É A FAMÍLIA QUE TEM SEU LIDER TEMENTE A DEUS

Salmo 128:1-3 INTRODUÇÃO  O salmista proclama que uma pessoa verdadeiramente feliz teme ao Senhor não ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.